Saúde

Dia Mundial da Conscientização da Doença de Parkinson também é alerta para jovens

Índices da doença de Mal de Parkinson em diferentes idades. (Por: Carolina Sampaio)

Por: Carolina Sampaio

O dia de hoje, 11 de Abril, é conhecido mundialmente pelo dia da Conscientização da Doença de Parkinson. A doença também conhecida por Mal de Parkinson ou Paralisia Agitante, afeta no Brasil quase 200 mil pessoas. O primeiro caso da doença foi descrito nos laudos clínicos de James Parkinson em 1817.

A principal causa da doença se dá, por uma degeneração e morte de células dos neurônios produtores da substancia conhecida como dopamina, por isso é conhecida como uma doença degenerativa cerebral, por atacar seu sistema nervoso central. A falta da produção desta substancia, atrapalha a conexão e ligação entre o cérebro do paciente e os nervos controladores de movimento. A médica Fisioterapeuta em Neurologia, especialista em problemas degenerativos do cérebro, Barbara Silva Quintino, explica no áudio abaixo como a falta desta dopamina pode afetar os movimentos de um paciente e quais os principais tratamentos nesses casos.

Foto: Carolina Sampaio

Local de produção da Dopamina (Foto: Carolina Sampaio)

A maior frequência de casos da doença é em pacientes com mais de 50 anos, mas já foram confirmados alguns casos de manifestação dos sintomas em pessoas mais jovens. O mais jovem a apresentar o quadro foi um britânico em 2010, que teve o diagnostico confirmado aos 23 anos de idade, mas os sintomas parecem ter iniciado quando ele tinha apenas 19 anos. John Crossley-Stanbury, percebeu certo tremor em seus dedos da mão quando ainda era jovem, mas não procurou ajuda, por pensar que se tratava de alguma questão nervosa. Foi somente quatro anos depois e com alguns médicos ignorando seus sintomas que um neurologista, através de uma serie de exames confirmou seu diagnostico de Parkinson

Parkinson apesar de comuns em idosos também pode acometer pacientes jovens (Foto: Carolina Sampaio)

A doença quando acomete pacientes jovens fica conhecida como Parkinsonismo Juvenil, apesar de ser extremamente raro é importante dar atenção aos sinais. Quando ocorre, seu desenvolvimento se dá antes dos 21 anos e os sinais são os mesmos vistos em pacientes mais velhos, que são geralmente leves que quase se passa por despercebido, como tremores em alguma parte do corpo, movimentos lentos, rigidez muscular, perda de movimentos automáticos e alterações na fala. Ao apresentar qualquer um desses sintomas, de forma constante a pessoa deve procurar urgentemente um medico especialista neurologista.

Um caso de Parkinsonismo jovem, é retratado no filme Amor e outras Drogas, do diretor Edward Zwick, lançado no dia 28 de Janeiro de 2011, que conta a história de Jamie Randall (Jake Gyllenhaal) um garanhão incorrigível que após ser demitido do cargo de vendedor em uma loja de eletrodomésticos por ter seduzido uma das funcionárias, passa trabalhar num grande laboratório da indústria farmacêutica. Como representante comercial, sua função é abordar médicos e convencê-los a prescrever os produtos da empresa para os pacientes. Em uma dessas visitas, ele conhece Maggie Murdock (Anne Hathaway), uma jovem de 26 anos que sofre de mal de Parkinson. Inicialmente, Jamie fica atraído pela beleza física e por ter sido dispensado por ela, mas aos poucos descobre que existe algo mais forte. Maggie, por sua vez, também sente o mesmo, mas não quer levar o caso adiante por causa de sua doença. Neste trecho, abaixo destacado, Maggie assiste a uma convenção de pacientes do Mal de Parkinson, que contam suas histórias e dão risadas do fato, para conseguirem passar com mais suavidade por seus problemas. Na cena, algumas das pessoas são mais velhas, mas outras ainda em fase inicial, são jovens e apresentam poucos sintomas visíveis.

O Dia Mundial de Conscientização da Doença de Parkinson foi criado pela Organização Mundial de Saúde, em 1998, para esclarecer a doença e seus tratamentos, visando melhorar a vida e a perspectiva dela para pacientes e suas famílias. A cura para a doença ainda não foi alcançada, mas há estudos em nível experimental sobre outras alternativas de tratamento. Para o tratamento, os principais medicamentos disponíveis são cedidos para pacientes pelo Sistema Único de Saúde Brasileiro (SUS). Para pacientes com incapacidade funcional causada pelos sintomas parkinsonianos, são cedidos também benefícios de programas terapêuticos de reabilitação, também cedidos pelo governo, envolvendo fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e suporte psicológico e familiar, buscando evitar e/ou retardar a perda de suas funcionalidade e habilidades motoras.

Cartaz de Divulgação do Dia Mundial da Doença de Parkinson (Foto: Divulgação)

 

Editado por: Alexandre Aranha


Veja mais matéria sobre Saúde

Uso contínuo de narguilé pode causar câncer


Organização Mundial de Saúde estima que narguilé é até 100 vezes pior que cigarro


Um leão por dia


Por Beatriz Bermudes e Melina Marques Era 1994 quando o casal Gilberto e Verci Bútalo recebeu a


Caism mapeia aleitamento materno em Campinas


Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher quer analisar as condições de amamentação



Pesquise no digitais

Siga – nos

Leia nossas últimas notícias em qualquer uma dessas redes sociais!

Campinas e Região


Trânsito em Campinas

Facebook

Expediente

Digitais é um produto laboratorial da Faculdade de Jornalismo da PUC-Campinas, com publicações desenvolvidas pelos alunos nas disciplinas práticas e nos projetos experimentais para a conclusão do curso. O layout foi desenvolvido em parceria com o Departamento de Desenvolvimento Educacional (DDE) da instituição. Alunos monitores/editores de Agosto a Dezembro de 2017: Breno Behan, Breno Martins, Caroline Herculano, Enrico Pereira, Giovanna Leal, Láis Grego, Luiza Bouchet, Rafael Martins. Professores responsáveis: Edson Rossi e Rosemary Bars. Direção da Faculdade de Jornalismo: Lindolfo Alexandre de Souza.

Assinar por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar e receber notificações de novas publicações por e-mail.