Estilo de Vida

Veganismo, uma nova forma de se alimentar

Por Mahara Macedo e Érica Nogueira

A gastronomia vegana é, de forma simplificada, um estilo de vida que tenta ao máximo excluir produtos de origem animal do cotidiano, baseado na proteção aos animais. Vinícius Gottschall, estudante de engenharia ambiental, decidiu tornar-se vegano por questões como meio ambiente e saúde. A fase difícil foi a adaptação do corpo com a nova dieta, mas dizer sentir-se bem. “Estou mais leve. Antes eu me sentia inchado comendo carne e fazendo academia”.

Gottschall integra a lista dos 3.731 veganos, que representa cerca de 7% dos moradores de Campinas, a segundo colocada entre as cidades paulistas com adeptos à essa dieta e a oitava no ranking geral de municípios  do Brasil. O Estado de São Paulo, segundo censo do Mapa Veg, está em primeiro lugar entre os demais estados brasileiros, com o maior número de veganos. No país há cerca de 9.683 adeptos.

O cardápio de Gottschall é basedo nos pratos típicos dos brasileiros, como feijão com cebola, alho, pimenta e limão. Nessa receita é possível variar trocando o feijão pelo grão de bico ou por lentilha. E para acompanhar, o arroz integral. Outra receita que sempre prepara é a pasta de amendoim, com cacau em pó. O próprio amendoim, torrado e triturado, libera óleo, virando a pasta.

Vinícius Gottschall é estudante de engenharia civil. Foto: Por Mahara Macedo e Érica Nogueira

Proprietária de um restaurante vegano no centro da cidade, Ana Maria Vilela diz ser possível ter boa alimentação consumindo apenas produtos de origem vegetal, comendo os mais variados tipos de grãos, arroz integral, feijões e as leguminosas, além de pasteis de forno com massa integral, recheados com abobora, acelga, gengibre, tofu ou berinjela. Nos cardápios do restaurante também estão quibes de triguilho com grão de bico, azeitona e cebola, além das sobremesas, como chocolates sem lactose e cocada integral.

Ana Maria é dona de um restaurante vegano. Foto: Mahara Macedo e Érica Nogueira

  O nutricionista Vinícius Cardoso aponta que, ao excluir produtos de origem animal, o organismo reduz componentes como a gordura saturada. Mas alerta haver, em produtos de origem vegetal, essa gordura. “Não há como chegar a uma conclusão sobre benefícios, sem considerar o plano alimentar como um todo e não somente o fato dessa mudança de habito alimentar”, disse Cardoso.

Doces vegano no restaurante em Campinas. Foto: Mahara Macedo e Érica Nogueira

Na alimentação vegana existe a insuficiência de algumas vitaminas, como a vitamina D, que pode ser obtida com exposição solar; vitamina B12, encontrada basicamente em alimentos de origem animal, o que leva o vegano a buscar suplementação. Por não consumir leite, rico em cálcio, é recomendado a suplementação ou consumo de alimentos enriquecidos com este mineral. Para Cardoso, há segurança na mudança alimentar desde que haja um acompanhamento profissional. “O mais importante de tudo é você seguir uma alimentação saudável e atingir seu bem-estar”, falou o nutricionista.

A psicóloga Alessandra Moitas tornou-se vegana há quatro meses, depois de assistir um documentário com Paul Mccartney, ativista e membro do Greenpeace, que explica o processo dos abatedouros de animais. Outra influência, foi o irmão e cunhada que já eram adeptos da cultura. Hoje, ela  cozinha seus pratos e um dos favoritos é o escondidinho de batata doce com cenoura e ervilhas.

 

Escondidinho de batata doce com cenoura e ervilha. Foto: Mahara Macedo e Érica Nogueira

 

 

Por Mahara Macedo e Érica Nogueira

 

Por Mahara Macedo e Érica Nogueira


Veja mais matéria sobre Estilo de Vida

A dança como um esporte


A modalidade atrai pessoas que buscam por atividade física


Mulheres buscam aulas de defesa pessoal


Mulheres buscam se defender caso aconteça algum tipo de assédio


Atividade física na infância economizaria R$ 70 bilhões


Pesquisa dos EUA aponta que exercícios reduzem despesas médicas ao longo da vida


Amor entre brasileiro e tailandesa vence distância


Eles conversaram por quase dois anos antes de finalmente se encontrarem pessoalmente


Tecnologias auxiliam jovens que sofrem com o transtorno


Estou à procura de um jovem que não sinta ansiedade! Se você tem de 18


Dieta de restrição ao glúten para pessoas não celíacas pode trazer problemas à saúde


Redação Digitais Pesquisadores das universidades de Harvard e Columbia, nos Estados Unidos, realizaram um estudo que



Pesquise no digitais

Siga – nos

Leia nossas últimas notícias em qualquer uma dessas redes sociais!

Campinas e Região


Trânsito em Campinas

Facebook

Expediente

Digitais é um produto laboratorial da Faculdade de Jornalismo da PUC-Campinas, com publicações desenvolvidas pelos alunos nas disciplinas práticas e nos projetos experimentais para a conclusão do curso. O layout foi desenvolvido em parceria com o Departamento de Desenvolvimento Educacional (DDE) da instituição. Alunos monitores/editores de Agosto a Dezembro de 2017: Breno Behan, Breno Martins, Caroline Herculano, Enrico Pereira, Giovanna Leal, Láis Grego, Luiza Bouchet, Rafael Martins. Professores responsáveis: Edson Rossi e Rosemary Bars. Direção da Faculdade de Jornalismo: Lindolfo Alexandre de Souza.

Assinar por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar e receber notificações de novas publicações por e-mail.