Educação

Publicitário ensina chaves de sucesso para uma empresa de entretenimento

Por Redação Digitais

Nesta quinta-feira (25), no quarto dia da Semana Reverbera da PUC-Campinas, ocorreu a palestra sobre gestão de marcas de entretenimento com o publicitário Cassio Silva, que trabalha na área de marketing da Warner Bros. Brasil e já passou por experiências também em empresar como a Disney e a Fox.

A palestra, direcionada aos alunos do Centro de Linguagem e Comunicação (CLC), abordou a evolução dos meios de comunicação, desde os primórdios, até como os conhecemos hoje. De acordo com Cassio, a comunicação é uma área dinâmica, que está em constante mudança. Devido a isso, o profissional do ramo deixou claro ao longo do bate-papo que, para trabalhar na área, é necessário continuar estudando e estar por dentro das novidades que surgem a todo o momento.

Cassio Silva, publicitário e funcionário da empresa Warner Bros. (Foto por: Carolina Sampaio)

O publicitário falou também sobre a importância de se investir e divulgar uma marca. Para exemplificar a força de algumas empresas, Cassio apresentou nomes que consideramos usuais, mas na verdade são patenteados como nomes de produtos, por exemplo, quando falamos em tirar cópia de algo, falamos em “Xerox”, que na verdade é a marca de uma impressora antiga; outro caso citado foi o do “Band-Aid“, que é como chamamos os curativos usados em machucados.

Estes exemplos mostram as identificações e predominâncias das marcas e seus poderes no mercado. Todo esse trabalho resulta do esforço de um publicitário dentro das empresas. O objetivo é fazer o público-alvo se identificar com o nome e com o produto, atribuindo poder à marca, o que a tornará “poderosa e imortal”.

Existem empresas hoje a beira da falência, por exemplo, mas que contam com logos poderosíssimos, o que faz com que permaneçam com a imagem forte no mercado. Muitas vezes, devido a isso, seus donos vendem a companhia, mas não cedem os direitos autorais da marca.

Silva contou ainda qual o ramo que mais lucra dentro do entretenimento, “Empresas que investem em animação duram e lucram mais, os desenhos animados atingem muito bem as crianças, que são poderosos compradores e atraem os mais velhos, que se identificam com animações de suas épocas infantis”, explica. Sagas como Piratas do Caribe e Harry Potter também são fontes de lucro, porém, podem fracassar por usar atores e depender deles. Por isso, o publicitário conta que o segredo de algumas delas é usar elencos mutáveis como com James Bond em 007, que de tempos em tempos renova o ator principal, ou então a coletânea  de Star Wars, onde os personagens vão sendo alterados e as figuras clássicas são robôs e animações.

Publicitário apresenta trabalho nas maiores empresas de entretenimento (Foto: Carolina Sampaio)

O dia a dia nas empresas de entretenimento
Cassio contou aos estudantes que trabalhar com empresas e entretenimento é uma experiência muito enriquecedora, tanto para o profissional quanto para o pessoal. “De todas as empresas que já passei, a Warner e a 20th Century Fox foram, de longe, as melhores. É muito trabalho, sem dúvidas, mas você aprende muito. Porém, para trabalhar com esse ramo, é necessário entender suas regras e segui-las corretamente”, explica.

Estas regras que menciona são as internas para funcionários da empresa. Como se trata do ramo de entretenimento, por diversas vezes o trabalho é feito com famosos e, devido a isso, a discrição e ética com estas pessoas é fundamental. “O funcionário não pode assediar as celebridades todas as vezes que aparecerecerem, não é liberado incomodá-los para pedir fotos, por exemplo. Também é pedido discrição quanto  às exigências, manias, jeitos e segredos desses artistas” concluiu.

Editado por Júlia Groppo


Veja mais matéria sobre Educação

Museu da Unicamp busca patrocínio para alunos


O Museu de ciências busca parcerias para transporte de alunos de escolas públicas


7.500 crianças sem vagas nas creches de Campinas


Mães enfrentam dificuldades em conseguir vagas para seus filhos na região


Enade: saiba tudo sobre a prova e entenda a sua aplicação


O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes será no dia 26 de novembro de 2017


Design Thinking: Pesquisadora esclarece conceito


A nova metodologia vem sendo, cada vez mais, utilizada em diferentes segmentos


Debate de cotas raciais mobiliza alunos


A aprovação da formação de um Grupo de Trabalho que vai elaborar a proposta de implementação


Universitários enfrentam o novo ENEM


O Exame Nacional do Ensino Médio, ENEM, que neste ano teve 6,1 milhões de inscrições, não atrai somente alunos do ensino médio, mas



Pesquise no digitais

Siga – nos

Leia nossas últimas notícias em qualquer uma dessas redes sociais!

Campinas e Região


Trânsito em Campinas

Facebook

Expediente

Digitais é um produto laboratorial da Faculdade de Jornalismo da PUC-Campinas, com publicações desenvolvidas pelos alunos nas disciplinas práticas e nos projetos experimentais para a conclusão do curso. O layout foi desenvolvido em parceria com o Departamento de Desenvolvimento Educacional (DDE) da instituição. Alunos monitores/editores de Agosto a Dezembro de 2017: Breno Behan, Breno Martins, Caroline Herculano, Enrico Pereira, Giovanna Leal, Láis Grego, Luiza Bouchet, Rafael Martins. Professores responsáveis: Edson Rossi e Rosemary Bars. Direção da Faculdade de Jornalismo: Lindolfo Alexandre de Souza.

Assinar por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar e receber notificações de novas publicações por e-mail.