Estilo de Vida

Mulheres buscam aulas de defesa pessoal

Cresce o número de mulheres que procuram aulas de defesa pessoal. Em Campinas, este aumento foi cerca de 40 % ao longo deste ano.  Segundo essas mulheres, a finalidade é saber se defender caso aconteça algum tipo de assédio. O professor de Jiu Jitsu e de defesa pessoal, Roberto Thomaz, afirma que as mulheres aprendem técnicas específicas para se defenderem de qualquer violência. “Não adianta ensinar luta de chão, não vão nocautear, vão se livrar: chutou, sai correndo, grite, corre”, avisa.

O psicólogo Carlos Eduardo diz que a mulher deve reagir rapidamente para surpreender. Foto:
Mariane Narciso de Assis.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de assassinatos chega de 4,8 para cada 100 mil mulheres, levando o Brasil como o quinto país com a maior taxa de feminicídio. Valéria de Souza procurou curso de defesa pessoal pelos acontecimentos na sociedade para saber como agir em casos de agressão. O psicólogo Carlos Eduardo diz que 87% das mulheres não conseguem sair de situações constrangedoras. “Têm que aprender o limite e tentar resolver. O tempo de reação cognitivo é de sete segundos, e tem o elemento surpresa do abusador, então, não dá tempo para pensar”, afirma.

Thomaz e Eduardo comentam que essas aulas, além de ensinar os golpes as mulheres, também trabalham o lado psicológico a fim de aprenderem a lidar com a situação, sem abalo emocional. “Estamos ensinando a possibilidade de uma defesa. Há um tempo curto de reação, pois ele a surpreende mas ela revida e também o surpreende”. (Orientação Rosemary Bars).

 

 


Veja mais matéria sobre Estilo de Vida

Veganismo, uma nova forma de se alimentar


A gastronomia vegana exclui qualquer tipo de alimento de origem animal


A dança como um esporte


A modalidade atrai pessoas que buscam por atividade física


Atividade física na infância economizaria R$ 70 bilhões


Pesquisa dos EUA aponta que exercícios reduzem despesas médicas ao longo da vida


Amor entre brasileiro e tailandesa vence distância


Eles conversaram por quase dois anos antes de finalmente se encontrarem pessoalmente


Tecnologias auxiliam jovens que sofrem com o transtorno


Estou à procura de um jovem que não sinta ansiedade! Se você tem de 18


Dieta de restrição ao glúten para pessoas não celíacas pode trazer problemas à saúde


Redação Digitais Pesquisadores das universidades de Harvard e Columbia, nos Estados Unidos, realizaram um estudo que



Pesquise no digitais

Siga – nos

Leia nossas últimas notícias em qualquer uma dessas redes sociais!

Campinas e Região


Trânsito em Campinas

Facebook

Expediente

Digitais é um produto laboratorial da Faculdade de Jornalismo da PUC-Campinas, com publicações desenvolvidas pelos alunos nas disciplinas práticas e nos projetos experimentais para a conclusão do curso. O layout foi desenvolvido em parceria com o Departamento de Desenvolvimento Educacional (DDE) da instituição. Alunos monitores/editores de Agosto a Dezembro de 2017: Breno Behan, Breno Martins, Caroline Herculano, Enrico Pereira, Giovanna Leal, Láis Grego, Luiza Bouchet, Rafael Martins. Professores responsáveis: Edson Rossi e Rosemary Bars. Direção da Faculdade de Jornalismo: Lindolfo Alexandre de Souza.

Assinar por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar e receber notificações de novas publicações por e-mail.