Educação

Enade: saiba tudo sobre a prova e entenda a sua aplicação

No dia 1° de junho foram anunciadas novidades para a prova de 2017 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), durante o Seminário Enade 2017.

A cada ano, o exame avalia um grupo diferente de cursos superiores, ciclo que se repete a cada três anos. A prova tem como principal objetivo analisar as faculdades do país e sua evolução a partir do desempenho dos alunos, além de entender as competências desenvolvidas por eles ao longo dos semestres estudados, ou seja, o Enade é um marcador para analisar a qualidade do ensino superior brasileiro.

Novidades
Segundo o Inep, as Instituições de Educação Superior (IES) ainda serão as responsáveis pelo enquadramento de seus cursos nas respectivas áreas de abrangência, pela inscrição de seus alunos em situação irregular no Enade de anos anteriores e também de estudantes que estão habilitados para realizar a prova deste ano. Mas, dessa vez, os alunos é que deverão realizar o cadastro, informando suas especificidades. Além disso, o exame passará a ter um edital, que deve regularizar as obrigações dos estudantes e os casos de dispensa.

Além disso, até o ano de 2016, o estudante que cursasse mais de uma graduação tinha a oportunidade de escolher no dia da realização da prova em qual dos cursos gostaria de ser avaliado. A partir deste ano, a escolha deve ser feita durante o cadastro.

Quem participa?
Deverão participar desta edição do exame os estudantes que iniciaram o curso em 2017 e que estão devidamente matriculados, que tenham de zero a 25% da carga horária mínima do currículo do curso cumprida, concluintes dos cursos de Bacharelado ou Licenciatura que tenham a possibilidade de conclusão até julho de 2018 ou que tenham cumprido 80% ou mais da carga horária mínima de seu currículo até o final das inscrições.

Cursos
O exame será aplicado aos cursos bacharel nas áreas de Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Computação, Engenharia de Controle e Automação, Engenharia de Produção, Engenharia Elétrica, Engenharia Florestal, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Engenharia e Sistema de Informação.

A prova também será aplicada para cursos de bacharelado ou licenciatura nas áreas de Ciência da Computação, Ciências Biológicas, Ciências Sociais, Filosofia, Física, Geografia, História, Letras, Matemática e Química, também deverão realizar a prova as licenciaturas em Artes Visuais, Educação Física, Letras, Espanhol; Letras – Português e Inglês, Letras – Inglês, Música; e Pedagogia.

É hora de dar tchau
Para a aluna do quarto ano de Jornalismo da PUC-Campinas, Beatriz Bermudes, de 21 anos, que se despede da faculdade ainda este ano, a prova é uma oportunidade importante de mostrar o conhecimento adquirido ao longo dos quatro anos de estudo e contato com a universidade, além de ter uma resposta sobre o todo, já que o exame é resultado do desempenho de todos os alunos inscritos.

“Eu acredito que o Enade é uma forma de avaliar o ensino que recebemos. Nós, enquanto alunos, temos uma percepção da universidade, temos opinião formada sobre cada disciplina, cada professor, somos os primeiros a reclamar quando achamos que algo não está bom, mas o ponto é: será que realmente não está bom? Muitas vezes pode acontecer de algumas disciplinas e professores não serem o que nós esperamos, mas não é por isso que o curso é ruim. Para mim, a importância da prova é essa. Para nós, que ainda estamos aqui, é uma forma de saber como está nosso próprio ensino e, para quem ainda não está na faculdade, é uma forma de avaliação também, para decidir se aquele curso vale mesmo a pena naquela universidade”, afirma.

Para mais detalhes sobre a prova, acesse o site oficial do Enade clicando aqui.

Por Júlia Groppo

Editado por Larissa Alcântara


Veja mais matéria sobre Educação

Museu da Unicamp busca patrocínio para alunos


O Museu de ciências busca parcerias para transporte de alunos de escolas públicas


7.500 crianças sem vagas nas creches de Campinas


Mães enfrentam dificuldades em conseguir vagas para seus filhos na região


Design Thinking: Pesquisadora esclarece conceito


A nova metodologia vem sendo, cada vez mais, utilizada em diferentes segmentos


Debate de cotas raciais mobiliza alunos


A aprovação da formação de um Grupo de Trabalho que vai elaborar a proposta de implementação


Universitários enfrentam o novo ENEM


O Exame Nacional do Ensino Médio, ENEM, que neste ano teve 6,1 milhões de inscrições, não atrai somente alunos do ensino médio, mas


Lei Brasileira de Inclusão regulamenta ensino superior para portadores de deficiência


Por Thalyta Martins   A Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, que entrou



Pesquise no digitais

Siga – nos

Leia nossas últimas notícias em qualquer uma dessas redes sociais!

Campinas e Região


Trânsito em Campinas

Facebook

Expediente

Digitais é um produto laboratorial da Faculdade de Jornalismo da PUC-Campinas, com publicações desenvolvidas pelos alunos nas disciplinas práticas e nos projetos experimentais para a conclusão do curso. O layout foi desenvolvido em parceria com o Departamento de Desenvolvimento Educacional (DDE) da instituição. Alunos monitores/editores de Agosto a Dezembro de 2017: Breno Behan, Breno Martins, Caroline Herculano, Enrico Pereira, Giovanna Leal, Láis Grego, Luiza Bouchet, Rafael Martins. Professores responsáveis: Edson Rossi e Rosemary Bars. Direção da Faculdade de Jornalismo: Lindolfo Alexandre de Souza.

Assinar por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar e receber notificações de novas publicações por e-mail.