Economia

Jovens buscam rendimento rápido em investimentos

Por Raissa Acácio
De acordo com informações divulgadas na ata da ultima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), o Banco Central discute a possibilidade de acelerar o ritmo da queda dos juros. As projeções apresentadas na reunião indicam a possibilidade dos juros básicos da economia brasileira caírem para cerca de 8,5% até o fim deste ano.
Em tempos de crise econômica e reforma previdenciária, cada vez mais os jovens começam a pensar em maneiras de investir o seu dinheiro. A falta de experiência na área pode ser um obstáculo, mas não impede o sucesso do investimento, tendo em vista que há várias plataformas, que podem auxiliar sem custos extras.

Leticia Braga, estudante de artes cênicas, começou a investir em 2016 e, apesar do baixo valor que investiu, está muito satisfeita com os resultados. Ela espera conseguir levantar o capital necessário para abrir seu próprio negócio: “Eu optei por essa corretora após pesquisar na internet e ver que poderia fazer tudo pelo computador, com vários vídeos informativos me ajudando. Outro motivo de investir em Tesouro Direto e títulos privados pela Easynvest é pelo fato de não cobrarem taxas para esses investimentos”, conta a estudante. Recentemente a corretora lançou o aplicativo para smartphones que tem integração com a plataforma. Assim, o cliente pode fazer suas transações diretamente pelo celular.
O estudante de jornalismo Vinícius Fascina, também decidiu investir após encontrar um banco em que poderia abrir uma conta digital e investir nas Letras de Crédito Imobiliário (LCI). “A facilidade é algo que realmente chama muito a atenção, eu abri minha conta sem ter que assinar nada e queria aumentar o meu patrimônio para conseguir comprar meu próprio apartamento o mais breve possível. Então, após ler um pouco sobre o assunto, vi que diferente do que eu pensava, é fácil investir”, explica Vinicius.

Vinícius Fascina acompanha seus investimentos online (Foto: Raissa Acácio)

Antes de montar a carteira de investimentos mais adequada, um consultor irá avaliar critérios como a idade do investidor, que indica quanto risco ele poderá correr.
O consultor de investimentos, Fabio Garcia, confirma que a maioria das que procura por orientações são pessoas de 35 a 45 anos, porém, o número de pessoas mais jovens vem crescendo. Ele lembra que é de extrema importância que entendam que é muito mais fácil ficar pobre da noite para o dia do que rico. “Para o jovem que não quer correr qualquer risco, por não aceitar variações negativas, recomendo as Letras Financeiras do Tesouro (LFT), que são títulos operados no Tesouro Direto e as Letras de Crédito (LCI ou LCA). A Caderneta de Poupança é a ultima opção para o jovem investidor, por ser o produto que rende menos, e assim, vai levar muito mais tempo para acumular um valor relevante”, explica Fabio sobre o que tenta passar aos clientes.
Quanto mais jovem é o individuo, menos recurso costuma possuir, porém, mais tempo possui a seu favor. Um maior tempo de vida possibilita a recuperação de eventuais perdas, portanto, mais indicado é o investimento de alto risco para esse perfil. Considerando isso, é possível entender as recomendações para investimentos de renda variável – como as ações – que são mais arriscadas, mas, também, rendem mais.

(Por: Raissa Acácio)


Veja mais matéria sobre Economia

Mercado pet cresce para atender demanda


56% das casas de Campinas possuem animais de estimação


Cresce o número de e-books


Apesar da tecnologia, leitores preferem o modelo físico de livros


Americana tem queda no número de indústria têxtil


Números de industrias do setor representa 3,42% do total de empresas na cidade


Jovens encontram forma criativa para investir


Muitos jovens encontraram no empreendedorismo uma fonte de renda


Desemprego cresce cerca de 3% em Campinas


Desemprego aumenta na cidade e chega à 24.727 pessoas sem trabalho


Balança comercial da RMC tem déficit no primeiro semestre


Cidades da região importaram quase três bilhões de dólares a mais do que exportaram



Pesquise no digitais

Siga – nos

Leia nossas últimas notícias em qualquer uma dessas redes sociais!

Campinas e Região


Trânsito em Campinas

Facebook

Expediente

Digitais é um produto laboratorial da Faculdade de Jornalismo da PUC-Campinas, com publicações desenvolvidas pelos alunos nas disciplinas práticas e nos projetos experimentais para a conclusão do curso. O layout foi desenvolvido em parceria com o Departamento de Desenvolvimento Educacional (DDE) da instituição. Alunos monitores/editores de Agosto a Dezembro de 2017: Breno Behan, Breno Martins, Caroline Herculano, Enrico Pereira, Giovanna Leal, Láis Grego, Luiza Bouchet, Rafael Martins. Professores responsáveis: Edson Rossi e Rosemary Bars. Direção da Faculdade de Jornalismo: Lindolfo Alexandre de Souza.

Assinar por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar e receber notificações de novas publicações por e-mail.