Reportagens

Cinco dias para a sétima eleição direta após a ditadura

Por Fabiana Oliveira

Presidentes após o fim da ditadura militar (Crédito: Fabiana Oliveira)

Presidentes após o fim da ditadura militar (Crédito: Fabiana Oliveira)

Faltam só cinco dias para você escolher a próxima Presidenta ou o próximo Presidente do país. O voto é uma conquista (ou uma reconquista) recente. Talvez você tenha 20 e poucos anos. A redemocratização no Brasil também e está prestes a celebrar três décadas. Parafraseando Elis Regina, talvez caiba dizer: “mais de vinte anos e mais de mil perguntas sem respostas”.

Acontece que por 21 anos (1964-1985) o nosso país esteve sob um regime ditatorial, mas muitos crimes e violações contra os direitos humanos não foram esclarecidos até hoje. Prova disso é que mesmo passado tanto tempo, só em 2014 as Forças Armadas admitiram (pela primeira vez) “que possa ter havido torturas e assassinatos” contra os opositores do regime, em resposta à Comissão da Verdade.

O golpe militar que deu início ao regime, derrubou o governo de João Goulart, vice de Jânio Quadros, que havia sido eleito democraticamente. Novas eleições aconteceram em 1984, ainda que de maneira indireta, e Tancredo Neves foi eleito Presidente, mas faleceu antes de assumir o cargo. José Sarney foi quem tomou posse em 1985.

Você sabe quem foram os Presidentes do nosso país? O Digitais te conta. Nós reunimos aqui os Presidentes da chamada Nova República, inaugurada após a redemocratização do país. Confira a cronologia inversa.

DILMA ROUSSEFF

fe3ef390-ab61-479b-93ad-465bba4f8960

Dilma Rousseff, a primeira Presidenta do Brasil (Crédito: Carta Capital)

Dilma foi a primeira mulher eleita como Chefe de Estado e Chefe de Governo na história do Brasil, em 2010. Filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT), ela foi Ministra durantes o governo do presidente anterior, Lula. Dilma é economista e foi uma opositora do regime militar. Passou quase três anos presa (1970), onde foi brutalmente torturada.  Hoje, concorre à reeleição.

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA

2f68d885-b41f-4c6f-8ecf-105911e19278

Lula foi eleito na quarta eleição que disputou (Crédito: Carta Capital)

“Lula” foi eleito Presidente do Brasil em 2002, cumprindo dois mandatos consecutivos. Sindicalista e metalúrgico, também faz parte do Partido do Trabalhadores (PT). Na solenidade em que recebeu o documento oficial que validou sua eleição, conhecida como diplomação, ele declarou: “E eu, que durante tantas vezes fui acusado de não ter um diploma superior, ganho o meu primeiro diploma, o diploma de presidente da República do meu país”.

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO

16973521

Fernando Henrique Cardoso com o companheiro de partido e atual candidato à Presidência, Aécio Neves (Crédito: Orlando Brito)

FHC (sigla do nome), como ficou conhecido, é graduado em sociologia pela Universidade de São Paulo (USP) e cumpriu dois mandatos como Presidente do Brasil, a partir de 1994. Ele é co-fundador do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), a mesma sigla do atual candidato à Presidência, Aécio Neves. FHC foi Ministro no governo que lhe antecedeu, de Itamar Franco. Após o golpe militar, se exilou no Chile. Depois mudou-se para França e, posteriormente, para os Estados Unidos. Retornou ao Brasil em 1968.

ITAMAR FRANCO

itamar-franco-Agência-Senado-440x287

Itamar Franco assumiu a Presidência depois do impeachment de Collor (Crédito: Agência Senado)

Itamar Franco assumiu a Presidência após o impeachment de Fernando Collor de Mello, em 1992, de quem era o vice. Ele foi Presidente até 1995 pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), embora a candidatura de Collor tenha sido pelo Partido da Reconstrução Nacional (PRN). Durante o governo de Itamar, houve um plebiscito no Brasil. Um plebiscito é uma “consulta ao povo para decidir sobre matéria de relevância para a nação em questões de natureza constitucional, legislativa ou administrativa”, de acordo com Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O resultado confirmou o Brasil como um país de regime republicano e presidencialista.

FERNANDO COLLOR

fernando_collor___pedro_franca_agencia_senado

Fernando Collor foi o Presidente mais jovem do Brasil (Crédito: Agência Senado)

Fernando Collor de Mello foi o primeiro presidente eleito por voto direto após a ditadura militar. Também foi o presidente mais jovem da nossa história: na época tinha 40 anos. Outra exclusividade: foi o único presidente deposto por impeachment no país. A impugnação do mandato se deve à denúncias de corrupção envolvendo o tesoureiro do mandato, Paulo César Farias, somadas às consequências do chamado “Plano Collor”: Antes da aprovação do processo, Collor renunciou e Itamar Franco, o vice, assumiu o cargo.

JOSÉ SARNEY

jose-sarney_0

Sarney assumiu após o falecimento de Tancredo Neves (Crédito: Veja)

Sarney assumiu a Presidência em 1985 em virtude do falecimento de Tancredo Neves. Ele é maranhense e foi lá que iniciou sua carreira política. Foi Deputado Federal, Governador, Senador, Vice Presidente e Presidente da República. Durante o mandato de Presidente, foi aprovado a Constituição Brasileira de 1988 e as eleições diretas para Presidente, Prefeito e Governador foram reestabelecidas.

Editado por Caroline Roque


Veja mais matéria sobre Reportagens

Detergente é o vilão no Tietê


Lixo doméstico é responsável por 85% da degradação do rio


Lavagem com água reduz resíduos nos alimentos


Hortaliça mais popular na mesa dos brasileiros pode ter resíduos eliminados apenas com lavagem


A moda consciente que desacelera o guarda-roupa


Você sabia que por trás de cada roupa há uma história? Conheça o Slow Fashion


Boas ações cotidianas ganham destaque na mídia


Atitudes como a do jogador Rodrigo Caio ganham destaque em discussão sobre ética


A tendência slow na alimentação


Redação Digitais Por Ana Luísa Tomba e Júlia Groppo            


Brechós virtuais atraem jovens na hora das compras


Redação Digitais Por Caroline Herculano e Raíssa Acácio No Brasil existem 14.590 empresas que vendem



Pesquise no digitais

Siga – nos

Leia nossas últimas notícias em qualquer uma dessas redes sociais!

Campinas e Região


Trânsito em Campinas

Facebook

Expediente

Digitais é um produto laboratorial da Faculdade de Jornalismo da PUC-Campinas, com publicações desenvolvidas pelos alunos nas disciplinas práticas e nos projetos experimentais para a conclusão do curso. O layout foi desenvolvido em parceria com o Departamento de Desenvolvimento Educacional (DDE) da instituição. Alunos monitores/editores de Agosto a Dezembro de 2017: Breno Behan, Breno Martins, Caroline Herculano, Enrico Pereira, Giovanna Leal, Láis Grego, Luiza Bouchet, Rafael Martins. Professores responsáveis: Edson Rossi e Rosemary Bars. Direção da Faculdade de Jornalismo: Lindolfo Alexandre de Souza.

Assinar por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar e receber notificações de novas publicações por e-mail.